Chanceler russo no Brasil, nova regra fiscal e mais de 17 de abril

Chanceler russo, Sergei Lavrov 09/03/2023Alexander Zemlianichenko/Pool via REUTERS

Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, chega ao Brasil nesta segunda-feira (17); conforme a programação divulgada pelo Itamaraty, o russo visitará a chancelaria brasileira em Brasília e dará uma declaração a imprensa

Fonte:

A chegada do chanceler russo Sergei Lavrov ao Brasil e a previsão de entrega da nova regra fiscal ao Poder Legislativo pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estão entre os destaques desta segunda-feira (17).

Chanceler russo Sergei Lavrov chega ao Brasil nesta segunda-feira (17)

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, chega ao Brasil nesta segunda-feira (17). De acordo com a programação divulgada pelo Itamaraty, o russo visitará a chancelaria brasileira em Brasília e dará uma declaração a imprensa a partir das 12h30.

A viagem de Lavrov ao Brasil ocorre em meio à defesa que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem feito de uma mediação conduzida por vários países, entre eles a China, uma aliada próxima à Rússia, visando negociações para encerrar a guerra na Ucrânia, que foi invadida por tropas russas em fevereiro do ano passado.

Durante viagem oficial de Lula ao país asiático na última sexta-feira (14), os governos brasileiro e chinês publicaram uma nota conjunta. Entre outros pontos abordados, como a soberania de Taiwan, o texto ressalta que ambos os países entendem que “diálogo e negociação são a única saída viável para a crise na Ucrânia“.

Lula quer aproveitar reunião com Poder Legislativo para entregar regra fiscal

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve aproveitar reunião com a cúpula do Congresso Nacional, na terça-feira (18), para entregar ao Poder Legislativo a proposta sobre a nova regra fiscal.

O encontro, marcado para as 9h30, tem como objetivo discutir medidas de proteção das unidades de ensino diante dos recentes episódios de violência.

Na sequência, a ideia é que Lula apresente o texto aos presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que foram convidados também para o encontro.

Em viagem à China, Lula discutiu a proposta com Pacheco e, segundo relatos feitos à CNN Brasil, sinalizou que ela não deve ser alterada em relação ao texto apresentado na semana retrasada.

Nesta segunda-feira (17), o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, deve revisar o texto final antes da entrega esperada para terça-feira (18).

Voo AF447: 14 anos após acidente, tribunal decide se Airbus e Air France são culpadas

O Tribunal de Apelação de Paris decide nesta segunda-feira (17) se as companhias Airbus e Air France são culpadas pela queda do voo 447 entre Rio de Janeiro e Paris, 14 anos após o desastre que deixou 228 mortos, 216 passageiros e 12 tripulantes. As empresas são julgadas por homicídio culposo.

Em 1º de junho de 2009, o voo AF447 caiu no Oceano Atlântico no meio da noite, 3 horas e 45 minutos depois de decolar do Aeroporto do Galeão, às 19h29 do horário de Brasília. O avião transportava passageiros de 33 nacionalidades, entre eles: 61 franceses, 58 brasileiros, 28 alemães, nove italianos e dois espanhóis.

Os primeiros destroços do avião e os corpos de algumas das vítimas foram encontrados nos dias seguintes.

O que torna um dos acidentes mais fatais da história da França ainda mais excepcional é a demora de dois anos para encontrar o resto do avião e as duas caixas-pretas. Após longas buscas, a fuselagem da aeronave modelo A330 foi encontrada em 2 de abril de 2011, a 3.900 metros de profundidade.

Lira não vê dificuldade em aprovar regra fiscal e promete votação em 3 semanas

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que, pelos moldes da nova regra fiscal apresentados pela equipe econômica do governo federal, não haverá dificuldade para a matéria ser aprovada pelo Congresso.

Com a chegada do texto à Casa legislativa, esperada para esta segunda-feira (17), Lira prometeu designar relator rapidamente e em duas ou três semanas, no máximo, votar a proposta no Plenário.

“Pelos moldes que foi desenhado, não achamos nestes assuntos que foram tratados nenhuma dificuldade”, avaliou durante entrevista ao Canal Livre da Band.

“A diferença de investimento dentro da margem de crescimento é justa. Você defende um crescimento de 4 (%) com investimento de 0 (%)? Não, você não pode é investir 4 (%), se você cresce 3 (%), se você cresce 2(%). Mas você ter um tamanho designado e acertado nas despesas para investimento é necessário”, avaliou.

Análise de MP do Bolsa Família começa atrasada, mas governo aposta em consenso

A discussão e análise da Medida Provisória (MP) do Bolsa Família vai começar efetivamente somente na terça-feira (18), quase uma semana após as outras duas MPs do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que tiveram a tramitação iniciada no Congresso.

Apesar da demora, governistas apostam no consenso para conseguir aprová-la a tempo. O prazo inicial de 60 dias, prorrogável uma vez pelo mesmo período, é em 30 de abril.

A comissão da MP do Bolsa Família foi instalada na terça (11), com o líder do PT no Senado, Fabiano Contarato (PT-ES), escolhido presidente do colegiado. No entanto, o relator só deve ser concretizado dia 18.

Uma reunião estava prevista para a quinta-feira passada (13) pela manhã, mas não aconteceu pela falta de definição do nome para a relatória, que, em princípio, veio algum tempo depois. Após encontro de líderes da Câmara, o líder do PT na Casa, Zeca Dirceu (PR), afirmou que o deputado Dr. Francisco (PT-PI) foi o nome acordado à função.

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários