Gilmar defende que Conselho de Ética da Câmara discuta caso Nikolas Ferreira

“Tem que haver uma discussão sobre a responsabilidade parlamentar”, disse o ministro após um evento no Rio de Janeiro

Fonte: cnnbrasil.com.br

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu que a Câmara dos Deputados, por meio de seu Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, avalie o caso do deputado Nikolas Ferreira (PL-MG). O político é acusado de transfobia depois de usar uma peruca e criticar transexuais no plenário da Câmara na última quarta-feira (8), Dia Internacional da Mulher.

“Eu acho que tem que haver uma discussão no âmbito do Congresso Nacional sobre a responsabilidade parlamentar, Comissão de Ética e tudo mais”, disse o ministro do STF à CNN após um evento no Rio de Janeiro.

Nikolas Ferreira é alvo de pedidos de cassação por parte de deputados federais do PSOL, PDT, PSB e Rede. Ele é acusado de ter tido um discurso “ofensivo e criminoso”, além de “manifestar discriminação e ridicularizar pessoas transexuais e travestis”. O pedido de uma investigação no Conselho de Ética está nas mãos do presidente da Câmara, Athur Lira (PP-AL).

Durante seu discurso, Nikolas alegou ter direito de fala ao se declarar “Deputada Nikole”. Disse ainda que as mulheres estariam “perdendo seu espaço para homens que se sentem mulheres” e sugeriu que as mulheres tivessem filhos para terem valor.

Depois da polêmica, Nikolas veio a público novamente para tratar do tema. Em suas redes sociais virou vários exemplos de mulheres trans que teriam vantagens em esportes e afirmou que fazia uma “defesa pelas mulheres”. Ele voltou a afirmar que “as mulheres estão perdendo espaço pra homens que se sentem mulheres”.

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários