Gleisi: reonerar combustíveis é “descumprir compromisso de campanha”

Presidente do PT, Gleisi Hoffmann defende que reoneração de combustíveis só será discutida após definição de nova política da Petrobras

Fonte: www.metropoles.com

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, usou as redes sociais nesta sexta-feira (24/2) para criticar a reoneração dos combustíveis, que irá retornar a partir de 1º de março.

O tema tem provocado discussões internas na cúpula do governo, em especial na ala econômica. Segundo a petista, taxar a gasolina e o álcool seria “descumprir compromisso de campanha” feito pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Vale lembrar que o Executivo prorrogou apenas até 28 de fevereiro a desoneração dos tributos federais incidentes sobre combustíveis – gasolina, álcool, gás natural veicular e querosene de aviação.

Gleisi defende, porém, que a reoneração tributária dos combustíveis só será debatida após a definição de uma nova política de preços para a Petrobras. De acordo com a petista, isso só será possível a partir de abril, quando o Conselho de Administração da estatal for renovado com “pessoas comprometidas com a reconstrução da empresa e de seu papel para o país”.

“A política de preços atual, implantada pelo golpe, faz o povo pagar em dólares por gasolina e diesel que são produzidos aqui no Brasil em reais. A tal PPI sempre foi inflacionária e só favorece a indecente distribuição de lucros e dividendos da Petrobras. Isso também tem de mudar”, criticou.

A deputada afirma que o desafio do governo é “equilibrar uma política de preços mais justa com a geração de caixa necessária para retomar e impulsionar os investimentos da Petrobras”. “Investimentos que são fundamentais para o crescimento da economia, geração de empregos e de oportunidades. Isso também será possível a partir de abril”, prosseguiu.

“Impostos não são e nunca foram os responsáveis pela explosão de preços da gasolina que assistimos desde o golpe e no governo Bolsonaro/Guedes. Não somos contra taxar combustíveis, mas fazer isso agora é penalizar o consumidor, gerar mais inflação e descumprir compromisso de campanha”, completou.

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários