Irregularidades no cadastro devem cortar 1,5 milhão de beneficiários do Bolsa Família

Os cortes, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, serão feitos no pagamento do próximo mês

Fonte: www.cnnbrasil.com.br

Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome informou, nesta sexta-feira (24), que 1,5 milhão de pessoas serão excluídas do Bolsa Família.

Os cortes, de acordo com a pasta, serão feitos no pagamento do próximo mês. O motivo seriam irregularidades no cadastro. A maior parte com renda acima do permitido.

Desde o início de janeiro, a atual gestão tem passado um pente fino no chamado “Cadastro Único”, que serve de base para pagamento de benefícios como o Bolsa Família.

O governo federal estima que mais 1 milhão de beneficiários ainda podem ser excluídos do programa quando essa apuração for concluída.

“Até o fim deste ano, as cinco milhões de famílias que se dizem unipessoais e estão no programa de transferência de renda terão o cadastro revisado. As pessoas serão chamadas para essa revisão, portanto não é preciso ter pressa para ir até as unidades de atendimento da assistência social. O cronograma tem início em março e se estende até dezembro”, informou o ministério em nota.

Por outro lado, o mapeamento realizado até agora constatou que ao menos 700 mil famílias, que atualmente não recebem assistência, devem passar a receber o Bolsa Família por se encaixar nas regras.

Em todo o país, aproximadamente 21,9 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família.

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários