Beijar reduz estresse, aumenta imunidade e ajuda a emagrecer

Foto: Reprodução/ Globo

Estudos comprovam que beijar faz bem a saúde para o corpo e a mente e no Dia do Beijo, o iBahia traz os benefícios do ato

Fonte: www.ibahia.com Editado 071Noticias

Marisa Monte pede, Claudia Leitte grita, Ivete Sangalo convida. O que falta para você beijar na boca? O ato, que tem como referência mais antiga na história os povos hindus há 1200 a.C., não é só bom musicalmente falando.

Estudos comprovam que beijar faz bem a saúde para o corpo e a mente, e no dia 13 de abril, data que celebra e homenageia uma das formas mais significativas de demonstrar carinho, o iBahia traz os benefícios de um beijinho bem dado.

A Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional define o beijo como uma “expressão de afeto fundamental para fortalecer e manter os laços”.

“O beijo proporciona uma série de benefícios importantes para a saúde, sejam físicos ou emocionais”, afirma Claudia Petry, pedagoga com especialização em Sexologia Clínica, membro da SBRASH (Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana) e especialista em Educação para a Sexualidade pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC/SC).

Uma pesquisa feita na Universidade Estadual do Arizona, nos Estados Unidos, analisou os benefícios do beijo e concluiu que o ato melhora o sistema imunológico, ajuda a combater o estresse e, em alguns casos, pode contribuir também com o sistema nervoso.

Confira os benefícios do beijo no corpo humano:

Reduz o estresse e aumenta o bem-estar: segundo o estudo publicado no Annual Meeting of the American Association for the Advancement of Science (AAAS), o beijo estimula a liberação de hormônios neurotransmissores como dopamina e serotonina, responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar.

“Quanto mais apaixonado for o beijo, mais hormônios são liberados. Além disso, estes neurotransmissores inibem o cortisol, hormônio ativado em momentos de estresse, e causa diversos malefícios ao organismo”, pontua a psicóloga Monica Machado.

Aumenta a libido na relação sexual: beijar na boca está intimamente ligado ao desejo sexual. Em ambos os sexos, o beijo na boca libera testosterona, o principal hormônio responsável pela libido e pela atração sexual.

“Se o casal costuma se beijar com frequência, a relação íntima se torna muito mais prazerosa. Já a ausência ou escassez de beijos é um fator altamente relacionado à falta de orgasmo nas mulheres, à disfunção erétil e, consequentemente, à insatisfação sexual do casal”, alerta Claudia Petry.

Beijo faz bem para os dentes: o beijo estimula a produção de saliva, eliminando as bactérias prejudiciais aos dentes, reduzindo também o acúmulo da placa bacteriana.

Fortalece a imunidade: o beijo tem a capacidade de aumentar o desempenho do sistema imunológico, uma vez que as bactérias que normalmente circulam na troca de secreção e saliva são importantes para ajudar o organismo a ganhar mais resistência. A troca de saliva pode auxiliar na criação de anticorpos e equilibrar as defesas imunológicas.

Porém, caso uma das partes esteja doente, existe a possibilidade de transmitir algum vírus.

Beijo pode ajudar no emagrecimento: durante um beijo o ser humano queima cerca de duas a três calorias por minuto. A perda se dá pela movimentação dos 34 músculos faciais e dos 112 músculos relacionados à postura. O beijo também provoca uma vasodilatação no corpo.

Melhora a autoestima: um bom beijo aumenta a produção de ocitocina, conhecido como o hormônio do amor e do afeto, e da vasopressina, hormônio cuja ação está associada ao fortalecimento de vínculos afetivos.

Beijo pode diminuir sintomas de alergias: de acordo com um estudo japonês, casais que se beijaram por mais de 30 minutos apresentaram menores níveis de IgE específica, uma proteína que desencadeia sintomas de alergia como espirros.

Beijo Beijo Beijo Beijo Beijo Beijo Beijo Beijo Beijo Beijo Beijo

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários