Brasil é maior parceiro comercial da China entre países de língua portuguesa

Em dezembro do ano passado, a China importou US$ 10,44 bilhões dos países lusófonos, aumento anual de 10,25%

Trocas comerciais da China com nações lusófonas totalizaram US$ 214,83 bilhões em 2022

O Brasil se manteve como o maior parceiro comercial da China entre os PLPs (Países de Língua Portuguesa) em 2022. As trocas comerciais entre os 2 países somaram US$ 171,49 bilhões, um avanço anual de 4,9%.  Ao todo, o valor total das negociações comerciais da China com os PLPs foi de US$ 214,83 bilhões no ano passado. Isso representa alta de 6,27% em termos anuais. Os dados foram divulgados pelo Fórum de Macau (Fórum para a Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa).

Depois do Brasil, em 2º lugar ficou a Angola. A relação comercial do país com os chineses totalizou US$ 27,34 bilhões, um aumento anual de 16,3%. Em seguida, Portugal teve alta de 2,4% em 12 meses nas trocas comerciais com a China, o que totalizou US$ 9,01 bilhões. Negociações comerciais da China com Moçambique cresceram 14,9% em termos anuais para US$ 4,63 bilhões no ano passado. As importações chinesas a partir dos países de língua portuguesa chegaram a US$ 138,81 bilhões em 2022, um crescimento de 1,15% em 12 meses. Exportações da China foram de US$ 76,02 bilhões, aumento anual de 17,08%. Os dados são da Administração Geral das Alfândegas.

Em dezembro do ano passado, a China importou US$ 10,44 bilhões dos PLPs, alta de 10,25% em 12 meses. Já as exportações chinesas foram de US$ 5,52 bilhões, uma queda anual de 14,6%. 

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários