Petistas dominam agenda de Lula, que fala em frente ampla

Foto: Sérgio Lima/Poder360 06.jan.2023

Correligionários são 79% dos filiados a partidos políticos que tiveram encontros reservados registrados pelo presidente

Fonte: www.poder360.com.br

Eleito com uma coligação de 10 partidos e propagador de um discurso de frente ampla, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem dedicado a petistas a maior parte dos encontros reservados com políticos. O Poder360 tabulou os nomes que constam na agenda oficial do presidente: dos 121 encontros reservados que ele teve com filiados a partidos políticos, 96 foram com integrantes do PT.

O 2º lugar em espaço da agenda oficial do presidente é dividido entre PSB e MDB, cada um com 6. Foram 43 encontros reservados com pessoas não filiadas a partidos, como ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

O levantamento considerou “reservadas” as reuniões com até 5 pessoas. Cada um dos presentes no registro oficial da reunião é computado uma vez. O mesmo político pode contar mais de uma vez no levantamento. O contato de Lula com políticos de outros partidos em compromissos oficiais é mais comum em reuniões amplas. Ele teve, por exemplo, 2 encontros com todos os governadores de uma só vez. Na 1ª delas, os chefes dos Executivos estaduais queriam demonstrar solidariedade depois dos ataques do 8 de Janeiro. Também encontrou líderes de sua base em uma reunião no Palácio do Planalto na última semana.

TOP 3 EM ACESSO Quem mais teve compromissos oficiais reservados e registrados com o presidente no atual governo foram 3 ministros palacianos:

Padilha (Relações Institucionais) e Pimenta (Secom) – costumam fazer uma reunião de alinhamento matinal com o presidente;

Rui Costa (Casa Civil) – participa oficialmente de diversas reuniões com Lula e outros ministros por ser uma espécie de gerente do Executivo.

É comum, porém, o presidente ter compromissos políticos não divulgados na agenda oficial. Em 26 de janeiro, por exemplo, ele jantou com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). A reunião não foi para agenda oficial.

Além disso, ao longo do dia ministros e outros funcionários do Planalto são chamados pelo presidente para conversas rápidas e isso não é registrado na agenda oficial. É o caso principalmente de Alexandre Padilha e Rui Costa. Outro tipo de situação que escapa ao levantamento foi a viagem aos Estados Unidos. Lula levou Fernando Haddad, Marina Silva, Mauro Vieira, Anielle Franco, Celso Amorim e Jaques Wagner. Esses nomes não aparecem nos compromissos oficiais de Lula, mas tiveram contato intenso com o presidente na visita a Washignton D.C..

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários