Lula enquadra ministros após anúncio de benefícios não aprovados pelo governo: ‘Casa Civil primeiro’

© Foto / Palácio do Planalto / Ricardo Stuckert / CC BY 2.0

Segundo Lula, governo tem que trabalhar com unidade e não sair anunciando medidas que não têm pelo menos “um viés de acerto acima de uns 80%”. Recado foi motivado por ministro que prometeu no final se semana passagens de avião a R$ 200.

Fonte: sputniknewsbrasil.com.br

Segundo Lula, governo tem que trabalhar com unidade e não sair anunciando medidas que não têm pelo menos “um viés de acerto acima de uns 80%”. Recado foi motivado por ministro que prometeu no final se semana passagens de avião a R$ 200.

Nesta terça-feira (14), ao abrir reunião com ministros no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deu um certo tipo de bronca na equipe ministerial e disse que qualquer ministro com alguma proposta de política pública deve comunicar a Casa Civil e a área econômica antes de anunciá-la, para que não seja uma proposta de ministro, e sim de governo.

“Todo e qualquer posição, qualquer genialidade que alguém possa ter, é importante que antes de anunciar faça uma reunião com a Casa Civil. Para que a Casa Civil discuta com a Presidência da República e que a gente possa chamar o autor da genialidade e a gente então anuncie publicamente como se fosse uma coisa do governo”, disse Lula segundo o UOL.

O mandatário continuou afirmando que “é importante que nenhum ministro ou nenhuma ministra anuncie publicamente qualquer política pública sem ter sido acordado com a Casa Civil, que é quem consegue fazer que a proposta seja do governo. Nós não queremos proposta de ministro“, avaliou.

O presidente também destacou que qualquer proposta precisa ser organizada com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, que são os responsáveis por cuidar “do caixa do governo“.

“É assim que a gente cria as condições motivadoras de todo mundo concordar com a política que foi anunciada. Isso é muito importante para manter a unidade do governo, para manter a coesão do governo”, afirmou.

Ao mesmo tempo, Lula enfatizou que “se tiver que arriscar alguma coisa, a gente arrisca com um viés de acerto acima de uns 80%, porque a gente também não pode correr risco de anunciar coisa que não vai acontecer“, acrescentou.

Apesar de não ter sido verbalizado o que levou o mandatário a falar dessa forma no começo da reunião, de acordo com a coluna de Malu Gaspar em O Globo, “todo mundo no entorno sabia” que se tratava de um recado para o ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, que no final de semana anunciou o lançamento de um programa de venda de passagens aéreas a R$ 200 para aposentados, servidores públicos e estudantes.

071noticias_ A+

Pronunciamento do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na abertura da reunião ministerial

Transcrição do pronunciamento do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na abertura da reunião ministerial realizada no Palácio do Planalto, em 10 de março de 2023

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários