Defesa de Bolsonaro usa fala de Dino para pedir à PF acesso a inquérito das joias

Ex-presidente Jair Bolsonaro Ueslei Marcelino/Reuters

Advogados entendem que o ex-presidente tem sido tratado como investigado

Fonte: www.cnnbrasil.com.br

A equipe de defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a pedir à Polícia Federal acesso ao inquérito das joias.

Apesar da negativa da PF na última quarta-feira (15), a defesa entende que o ex-presidente tem sido tratado como investigado.

A âncora da CNN Daniela Lima conseguiu acesso ao pedido feito pelos advogados de Bolsonaro.

A equipe de defesa, liderada pelo advogado Paulo Cunha Bueno, relembrou uma declaração do ministro da Justiça, Flavio Dino, para justificar o novo pedido.

Durante entrevista, nesta semana, Dino comentou: “Em algum momento, como investigado, o ex-presidente da República será intimado a prestar depoimento.”

A Polícia Federal apura informações sobre os itens valiosos que foram presentes da Arábia Saudita para uma comitiva brasileira.

Parte, avaliada em R$ 16,5 milhões, acabou apreendida pela Receita Federal no Aeroporto de Guarulhos porque não foi declarada.

O governo Bolsonaro tentou recuperá-las antes do então presidente embarcar para os Estados Unidos, mas não conseguiu.

Durante entrevista, nesta semana, Dino comentou: “Em algum momento, como investigado, o ex-presidente da República será intimado a prestar depoimento.”

A Polícia Federal apura informações sobre os itens valiosos que foram presentes da Arábia Saudita para uma comitiva brasileira.

Parte, avaliada em R$ 16,5 milhões, acabou apreendida pela Receita Federal no Aeroporto de Guarulhos porque não foi declarada.

O governo Bolsonaro tentou recuperá-las antes do então presidente embarcar para os Estados Unidos, mas não conseguiu.

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários